Vou jogar no mar flores pra…

Vou jogar no mar flores pra…

Flores no mar

EU SEI [Papas da Língua]

Composição: Serginho Moah e Fernando Pezão

Eu sei, tudo pode acontecer

Eu sei, nosso amor não vai morrer

Vou pedir aos céus você aqui comigo

Vou jogar no mar flores prá te encontrar…

Não sei porque você disse adeus

Guardei o beijo que você me deu

Vou pedir aos céus você aqui comigo

Vou jogar no mar flores para te encontrar…

Hey, Yei… You say good-bye

And I say hello

You say good-bye

And I say hello

 

Ao ouvir essa música, quase dois anos atrás, incorporei de verdade na minha vida também a Umbanda e suas Divindade primordiais e ancestrais. Era Carnaval de 2009, eu estava em Juqueí (litoral de SP), com um grupo de amigos queridos e, por orientação de um outro amigo e mestre, resolvi jogar no mar flores pra Iemanjá, para realizar um desejo que se mostrou ser o mais importante da minha vida, porque dizia respeito a um divisor das águas no meu caminho.

Esse meu amigo foi inspirado por seu Caboclo a me dizer os nomes das flores que eu teria que comprar pra Iemanjá. Visualizem a cena, no meio do Carnaval, eu e meus pacientes amigos rodando aquelas praias todas pra acharmos uma floricultura… Esse é o tipo de serviço que só existe nas Capitais… Fora delas, male male  você encontra uma floricultura a cada 100 km… quando encontra.

Quando enfim achamos uma floricultura, dos 3 ou 4 tipos de flores que eu precisava comprar, só havia rosa branca ou vermelha e uma outra flor que nem me lembro mais qual era. Cravos? Acho que a atendente nem sabia do que se tratava… rs. Comprei o que havia disponível no estoque e lá fomos nós pra que eu pudesse fazer a oferenda pra Iemanjá, que até então eu acreditava fielmente ser a regente da minha cabeça (não, ela não é, mas essa eu conto em outra hora.. rs).

Tudo que eu podia oferecer era a minha fé Nela, em seu poder, além das flores que encontrei, mas que não necessariamente eram as que foram pedidas. E eu fui, com a cara e a coragem, com a praia cheia por causa da temporada, para o mar. Como passei muitos anos da minha vida afastada de todo e qualquer tipo de oferenda para alcançar alguma coisa, aquele momento me marcou. E fiz meu pedido, visualizando a sua realização exatamente da forma como imaginei por anos, e como tantas vezes escrevi nos cadernos de desejos que aprendemos a fazer quando trabalhamos com a Lei da Atração. E eu senti toda a emoção do que seria vivenciar de forma prática aquilo tudo que estava na minha imaginação, nos mínimos detalhes. Foi a primeira vez que isto aconteceu.

O tempo passou, eu segui minha vida. É claro que me lembrava da situação inteira, mas quando ouvia a música… e só. Eis  que uns sete meses depois das flores no mar, o Universo magicamente me ofereceu a oportunidade de viver exatamente aquilo que eu desejava, com todos os detalhes sonhados, planejados. E eu serei eternamente grata a Ele, a Iemanjá e ao meu anjo da guarda sempre presente por isso.

Ali eu resgatei a minha fé em mim, no amor e pude finalmente captar como o processo da Lei da Atração funciona. Solta que o Universo traz pra você! Essa função é dele e não nossa!

Salve Iemanjá! Salve, Salve!

Obrigada nas quatro direções as bênçãos de prosperidade e de amor, os milagres e as revelações!

Share this post

There are no comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Digite sua pesquisa e tecle enter

Shopping Cart